bar no jardim 9 de abril

Usufruindo de um miradouro com vista panorâmica sobre o Tejo e enquadrado por um conjunto de edifícios cujo património arquitectónico é de enorme interesse, o jardim 9 de Abril também conhecido por Albertas (Cerca do Convento das Albertas das freiras Carmelitas) ou jardim da Rocha do Conde de Óbidos, surge como um promontório num espaço verde rodeado de tradição, aberto ao rio e aos navios, com a margem sul imponente a esconder Almada.

Implantado no limite norte de um terraço (cobertura) de um edifício pré–existente onde o mesmo faz a ancoragem com o jardim, o bar/esplanada desenvolve-se num piso único. A sua construção de carácter efémero, a sua imagem de leveza, transparência, permeabilidade e de reflexos promove e preserva as relações de vistas existente, não permitindo que esta nova estrutura surja como uma barreira ao jardim.

Localização
Lisboa, Portugal

Datas
2008-2010

Arquitectura
José Maria Cumbre
Nuno Sousa Caetano

Carolina Castro Freire

Fundações e Estruturas
PRPC engenheiros
João Paulo Cardoso

Instalações Eléctricas e Telecomunicações
Energia Técnica
João Mira

Instalações de Segurança
Energia Técnica
João Mira

Sistemas de Climatização
Energia Técnica
Luís Loureiro
       
Instalações de Águas e Esgotos
Energia Técnica
João Paulo Branco / Pereira Monteiro

Instalações de Gás
Energia Técnica
João Paulo Branco / Pereira Monteiro

Medições e Orçamento
Deolinda Cancela

Construção
Salvaria Lda.

Modelos Tridimensionais – Maquetas
aspa

Área
308.80m2

Fotografias
FG+SG

-   +
Site by v-a.